Dicas de Alimentação e Nutrição
Dicas de Alimentação e Nutrição
Os Benefícios do Cloreto de Magnésio, inclusive para a Pressão Arterial...
Editoria de Saúde - Revisado: 04 de Setembro de 2016
Um Mineral abundante na natureza dotado de extraordinário potencial funcional e curativo, mas, por alguma razão "no mínimo curiosa", quase ignorado pelo público em geral e desprezado pelos médicos...
"Uma mudança cuja intenção seja melhorar a qualidade de vida contempla em primeiro lugar uma radical reforma nos hábitos alimentares..."
Cloreto de Magnésio

Antes completamente ignorado pelo meio científico, esse poderoso mineral, apenas agora começa a revelar todo seu poder de cura...

Os Novos Estudos Realizados

De acordo com novas descobertas o Magnésio é capaz de reduzir a pressão arterial em pessoas Hipertensas e de prevenir o aparecimento entre aqueles que ainda não o são. O estudo complementa pesquisas anteriores que sugeriam que o consumo de mais magnésio, potássio e cálcio, poderia servir como fatores para redução do risco de se desenvolver hipertensão.

Foram escolhidas 155 pessoas para fazer parte de um experimento, onde medicações com efeito Placebo (remédios sem as substâncias ativas de uma medicação tradicional) seriam misturadas com aquelas de efeito normal. Assim, os participantes receberam durante 12 semanas, diariamente, suplementos da medicação Placebo e da normal, sem que ninguém soubesse o que estava tomando.

Ao final do estudo, aparentemente nenhum benefício fora evidenciado. Entretanto, quando os pesquisadores olharam especificamente para a questão da pressão arterial, entre os Hipertensos do grupo que consumiu apenas o Magnésio, uma significativa e surpreendente redução da pressão Sistólica e Diastólica foi constatada.

Comentários...

Uma em cada três pessoas do mundo ocidental, atualmente, são Hipertensas, ou estão com a pressão acima do normal. Este é um sério problema de saúde pública uma vez que a pressão descontrolada pode causar problemas cardiovasculares importantes e aumentar o risco de derrames. Isso é especialmente preocupante e perigoso porque, nem sempre, essa doença apresenta qualquer tipo de sintoma ou sinais de alerta.

Você é geralmente diagnosticado como portador de pré-hipertensão se sua pressão sanguínea está entre 120/80 e 140/80, e acima dessa última medida, já é considerado como um Hipertenso.

O primeiro número refere-se a sua pressão Sistólica (quando o coração se contrai para bombear o sangue através das artérias), que deve ser igual ou menor que 120. O segundo número é sua pressão Diastólica (quando o coração se expande para receber o sangue que chega através das artérias), que tipicamente é igual ou menor que 80. Se os dois valores estiverem acima do limite indicado, ou seja 120/80, você pode ser diagnosticado como pré-Hipertenso ou Hipertenso.

Felizmente, cerca de 85% das pessoas portadoras de hipertensão podem normalizar sua pressão sanguínea através de simples modificações em seu estilo de vida, e a inclusão do Magnésio em sua dieta regular pode ser uma das alternativas.

Benefícios já Comprovados

Curiosamente um dos primeiros estudos publicado 23 anos atrás foi sobre o uso de cálcio como suplementação para controlar a pressão arterial alta (Calcium Supplementation in the Treatment of Hypertension J Amer Osteo Assoc 85:104-107, 1985). Hoje, quase três décadas depois, já sabemos da conexão que existe entre estes importantes minerais, como Cálcio e Magnésio, para estabilização da pressão arterial.

Se você decidir tomar Magnésio como suplemento alimentar é importante entender que ele funciona melhor se tomado juntamente com o Cálcio. Portanto, use a ambos. Sendo sua ingestão de Cálcio deficiente, trate de incluir em sua dieta os alimentos que sabidamente são ricos nesse mineral.

Em qualquer desses casos, seu médico ou terapeuta deve ser consultado para saber a dose correta a ser ingerida.

Como mencionado acima, o estudo constatou significantes reduções em ambas as pressões, Sistólica e Diastólica, entre pessoas hipertensas que tomaram o suplemento de Magnésio por apenas 12 semanas.

Isso apenas enfatiza o importante papel que esse mineral pode proporcionar à nossa saúde. De fato, Magnésio é o quarto mineral mais abundante em nosso organismo.

É responsável pela função de mais de 350 enzimas em nosso corpo, incluindo:

  • Criação de ATP (Adenosina Trifosfato), que são as moléculas de energia do nosso corpo

  • Atua nos músculos cardíacos corrigindo e prevenindo lesões

  • Providencia a formação de ossos e dentes

  • Cuida do relaxamento dos vasos sanguíneos

  • Promove um adequado funcionamento do intestino

  • Regula os níveis de açúcar no sangue

Outros Estudos Realizados

Para a saúde do seu coração o Magnésio é particularmente importante, e os médicos têm prescrito o mineral para doenças cardíacas desde os anos 30.

Uma síntese de 7 dos maiores estudos clínicos mostrou que o Sulfato de Magnésio Intravenoso reduziu a probabilidade de morte de mais da metade de pacientes que sofreram ataques cardíacos.

Um estudo, O LIMIT-2, desenvolveu um protocolo para a administração do Magnésio o mais rápido possível, após o início de um ataque cardíaco e antes de quaisquer outras drogas.

Se esse critério fosse seguido, o dano que poderia ser causado ao músculo cardíaco seria dramaticamente reduzido, e nem hipertensão, nem arritmias se desenvolveriam.

Magnésio é capaz de proporcionar esses benefícios, porque ele ajuda seu coração do seguinte modo:

  • Dilata os vasos sanguíneos

  • Previne espasmos nos músculos cardíacos e a formação de calcificações nas paredes dos vasos sanguíneos – causa do acúmulo das placas de gordura

  • Neutraliza a ação do cálcio, que sem controle poderia aumentar os espasmos

  • Dissolve coágulos sanguíneos

  • Diminui de forma dramática o local da lesão e previne arritmias

  • Atua como potente antioxidante contra os radicais livres formados no local da lesão

  • Metaboliza e ajuda a fixar o Cálcio no organismo

Indícios de que você pode não estar consumindo Magnésio suficiente

Há uma estimativa de que até 80% da população é deficiente desse importante mineral, isso de acordo com vários estudos realizados nos dias atuais.

Ocorre que nossos solos esgotados estão pobres desse nutriente, logo os alimentos não conseguem repor nossas necessidades diárias do mineral, daí a deficiência generalizada. Por outro lado, os alimentos industrializados são tão pobres de nutrientes que precisam ser “reforçados” com vitaminas, muitas vezes extraídas do próprio alimento durante o processo industrial, sem mencionar ainda a alta incidência de Frutose, substância que elimina os nutrientes da nossa corrente sanguínea.

Para agravar ainda mais o problema, não existe um teste laboratorial que demonstre com precisão o estado do magnésio em nossos tecidos. Apenas 1% do magnésio do corpo é distribuído no sangue, tornando um simples exame de magnésio a partir do sangue altamente impreciso.

Tendo isso em mente, apenas para ficarmos de olho, alguns sintomas preliminares da carência de Magnésio podem incluir:

  • Perda de Apetite

  • Constipação

  • Insônia

  • Náuseas sem motivos aparentes ou Vômitos

  • Fadiga e Fraqueza crônica

  • Dores musculares, articulares e Câimbras

  • Queda de Cabelo

  • Cálculos Renais

Editoria de Saúde e Educação do Site Mundo Simples.
Email: mundosimples@mundosimples.com.br

Outras Leituras que Recomendamos

Outras Sugestões - Dicas de Saúde

Outras Sugestões de Leitura do mesmo Tema...