Você Está Sofrendo da Síndrome de Burnout?

A coisa toda, Inicialmente, pode se apresentar apenas como uma ligeira "indisposição" ao trabalho, que progride a cada dia...
Você Está Sofrendo da Síndrome de Burnout?

Contentamento não é uma consequência apenas eventual que evoca um estado de satisfação transitório, mas uma condição que deveria ser natural, sem dependências, e o mais importante, permanente...

As primeiras impressões...

As crises econômicas cíclicas, ou mesmo a agitação do dia a dia, assim como as obrigações crescentes, contas regulares para pagar, o que às vezes nos dá a impressão de que trata-se de um castigo impagável; e tem também a educação dos filhos, e tudo isso parece causar cada vez mais stress entre as pessoas e trabalhadores de todas as classes sociais, de todas partes do mundo.

E mesmo entre os empregadores, que por serem seus próprios chefes não correm o risco de uma demissão sumária, sob a pressão das incertezas econômicas, de repente, estão vislumbrando o mesmo horizonte.

E há motivos de sobra para que se preocupem, tais como a pressão das reestruturações de suas empresas, e a redução da capacidade produtiva, etc.

E há também o descontentamento pessoal com os motivos existenciais, quando a indivíduo se vê encurralado, com a sensação de que está em um cativeiro, sem contar que não vislumbra uma perspectiva de ascenção profissional, ou se sente injustiçado no ambiente de trabalho, ou perseguido, ou simplesmente desprezado.

Tais fontes de stress acabam sendo o combustível para a ansiedade, depressão, suicídio, e tantas outras patologias que têm no ambiente de trabalho sua fonte de origem. Pesquisas recentes mostram que tais fatores podem elevar em até 50% o risco de doenças cardíacas em seus infelizes hospedeiros.

Relatórios dos Institutos de Saúde pública e privada dos países desenvolvidos, países que fazem questão de acompanhar, para efeito de estatísticas e estudos, os quadros patológicos dos seus doentes, mostram um crescente aumento nas doenças causadas por stress no trabalho, como, por exemplo, a ansiedade e a depressão.

E a cada ano, isso tem um custo alto, na verdade elevadíssimo, na casa dos bilhões de dólares, tanto para os governos quanto para a iniciativa privada. Por exemplo, no Reino Unido (Inglaterra), isso tem um custo anual perto de 28.3 bilhões de Libras Esterlinas.

Para entender melhor

A síndrome de Burnout (do inglês to burn out, queimar por completo), também chamada de Síndrome do Esgotamento Profissional, foi assim denominada pelo psicanalista nova-iorquino, Freudenberger, após constatá-la em si mesmo, no início dos anos 70.

Alguns sintomas comuns são: Irritabilidade, aversão ao trabalho, fadiga crônica, perda ou ganho de peso, insônia e depressão, sensação de desamparo, desconfiança, entre outros.

Quando você frequentemente padece de grande stress no trabalho, os riscos de que poderá sofrer da Síndrome de Burnout são elevados.

Como a informação e o esclarecimento ainda é a melhor profilaxia, a seguir você confere alguns sintomas que deverão ser considerados, avaliados, para um eventual diagnóstico, caso você desconfie que possa estar vulnerável a essa psicopatologia. Lembre-se, olhos abertos, ou arregalados, quer dizer, atentos, apenas melhoram a qualidade de nossa visão a respeito de qualquer coisa.

1. Ultimamente, Você está se sentindo Nervoso e Irritado

Se você acha que está se tornando mal-humorado e facilmente irritável por motivos banais, este pode ser um sinal de alerta. Também, se você está se envolvendo em discussões com colegas e costuma levar isso adiante, isso pode ser mais do que uma simples e eventual divergência motivada por assuntos internos.

Lembre-se, às vezes, depois de levarmos uma fechada no trânsito, impossibilitados de dar o troco ao condutor que ainda foi embora nos xingando com a certeza de estava com a razão, pode ser que nosso instinto animal mostre suas garras no local de trabalho. Entretanto, quando isso passa a ocorrer todos os dias e sem motivos visíveis... Sei não, é bom ficar de olhos abertos.

2. Você chega Tarde e quer sair Mais Cedo

No passado você costumava acordar cheio de energia e motivado para mais um dia de trabalho, quando mais parecia estar se dirigindo à uma festa. Mas, agora, foi-se o ânimo, e você, ainda na cama, fica torcendo para que liguem de lá informando que a empresa implodiu, e que todos os funcionários estarão de férias coletivas, obrigatória e remunerada, pelos próximos 10 anos; ou, melhor ainda, que foram contemplados com uma aposentadoria especial antecipada.

E, um dia após o outro, o sentimento é o mesmo. Mais parece que você, ao entrar na repartição, está subindo ao cadafalso para se apresentar ao seu suposto executor, ou se dirigindo ao departamento de sentenças, onde um juiz implacável o aguarda para sentenciar que você será obrigado a trabalhar também, sem remuneração, nos finais de semana.

Antes e depois do almoço, ou mesmo nos intervalos, que agora são muitos, tais como para o cafezinho, para um gole dágua, ou para uma simples ida ao sanitário, lá está aquela estranha sensação de que você está no lugar errado, na hora errada. Por isso, começa a priorizar o andamento dos ponteiros do relógio, contando os minutos para se afastar daquele ambiente, a exemplo de um mosquito que acabara de entrar por engano num ambiente dedetizado.

3. O Entusiasmo foi Substituído pela Apatia

Você não se sente mais motivado, nem há o sentimento de realização, e o desejo por novos desafios é coisa do passado; na verdade, você sequer consegue lembrar o que significam tais coisas.

Seus novos desafios e planos para o futuro? Cair fora dali, na verdade livrar-se de qualquer ocupação; talvez ganhar de presente um emprego, cuja única obrigação a cumprir fosse apenas ligar todos os dias de casa, sem sair da cama, e dizer: "Estou vivo, ponto".

Aqueles que sofrem de Burnout perdem por completo a motivação para o trabalho, assim como o sentimento de orgulho e satisfação por ver uma tarefa que lhe foi delegada bem feita, ou simplesmente feita.

4. Você, faz Tempo, não mais demonstra interesse algum nos Relacionamentos pessoais dentro da Empresa

Você que costumava se reunir para almoçar ou lanchar com membros do grupo como se fossem velhos amigos de infância, das brincadeiras de boneca ou bolinhas de gude, e com eles sair para encontros sociais, ou para participar de outros eventos dentro da empresa, quando tudo era uma alegria só, comparável a uma estadia num SPA de luxo, agora, curiosamente pensa: "O que está acontecendo?"

Passou a evitar seus colegas de trabalho, dentro ou fora do ambiente corporativo, com a mesma determinação que teria um vampiro diante de uma frondosa trança de alho, e o mais importante, não tem o menor interesse em justificar ou explicar nada.

Notas:

Sobre o Autor:

Nota de Copyright ©
Proibida a reprodução para fins comerciais sem a autorização expressa do autor ou site.